Menu Fechar
Fechar
image

Atlas do queijo

Por Débora Pereira

O terroir do melhor queijo brasileiro se estende do Chapadão da Canastra ao sudeste de Goiás. Dez mil famílias vivem de sua produção, em área equivalente à de Portugal, produzindo uma estimativa de cem mil queijos por dia (em amarelo no mapa):

xarais

A maioria desses produtores não tem assistência técnica nem participam de programas de extensão rural. Em muitos casos, nem mesmo a vacinação. Mas, por ser um rebanho isolado que não recebe gado de outras regiões, a contaminação é praticamente improvável.

Para garantir a saúde das vacas dos produtores Otinho e Eliane Freitas, o veterinário Leôncio Diamante, colaborador da SerTãoBras, tem visitado a fazenda Matinha e realizado os exames necessários. “Tudo negativo, nenhuma doença, como esperado, pois o queijo do Otinho é excelente, e quando o gado não é saudável, o leite não se transforma em um bom queijo”, disse Leôncio.

A Matinha fica nos altos da cachoeira do Cerradão, na Serra da Canastra, em São Roque de Minas.

Compartilhe:

4 Comentários

06/05/2013 a 15:13

O Governo de Minas tem investido no Minas Leite através da SEAPA e EMATER. Ponto positivo! Mas a Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento precisa destinar uma atenção maior ao #queijo.
Minas é reconhecida pelas montanhas, pela mineração e mais ainda pelo QUEIJO! Falou que vai pra Minas todo mundo pede queijo!
Falta o Governo de Minas e as Prefeituras das cidades produtoras de queijo, incentivar (quem mora na roça sabe o quanto está difícil se manter no campo), dar suporte (estamos sem extensionista faz mais de 1 ano, só de 15 em 15 dias que vem um), capacitar (o SENAR tem vários cursos bacanas), viabilizar (normas mais brandas e flexíveis) e valorizar (eventos, seminários, mídia sobre o queijo).
Outrossim, quando se fala em queijo todo mundo só pensa em Canastra e Serro. Peraí, Minas é enorme, tem 853 município. Aqui no sul de Minas temos queijos maravilhosos de qualidade altíssima!
Só aqui na minha região tem produtores de queijo em Alagoa, Itamonte, Pouso Alto, Aiuruoca, Carvalhos, Cruzília.
O Governo precisa juntar potenciais do Estado inteiro, formar um queijão e mostrar pro Brasil!
Contem comigo!!!

MARIANE
07/02/2014 a 17:43

MUITO BOM ESSE MAPA ELE ME AJUDOU MUITO FOI MUITO BOM POR QUE EU TINHA QUE FAZER O DEVER DE HITÓRIA ELE ME AJUDOU DE MAIS

Nonato Ramos
12/06/2015 a 15:01

PARABÉNS, FICO FELIZ AO VER UM TRABALHO IMPORTANTE E SÉRIO SER PREMIADO INTERNACIONALMENTE.
VIVA MINAS!!!

IRINEU TRENTIN JUNIOR
30/01/2018 a 15:29

Não basta a lei que determina a Certificação de Origem: Os produtores devem cobrar das autoridades a fiscalização deles próprios e a fiscalização daqueles que não sejam certificados. Tradição e qualidade existem, basta fazer valer perante todos e ainda dar publicidade a isso, pois o mercado precisa ser conquistado. É preciso dar condições para o queijo canastra ser vendido na Europa e América do Norte, por exemplo.

Deixe um Comentário

A SerTãoBras é uma sociedade civil sem fins lucrativos, mantida por doações de pessoas físicas e jurídicas. Nosso site funciona como um thinktank, ou seja, uma usina de ideias para as questões dos pequenos produtores rurais brasileiros.

Blog Paladar Estadão

Inscreva-se no Correio do Queijo

SerTãoBras © Copyright 2024 - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MKT Masters